Núcleo de Apoio à Pesquisa – MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Português Inglês Espanhol

Cidades, Vulnerabilidades e Mudanças Climáticas: uma abordagem integrada e interdisciplinar para análise de ações e de capacidade adaptativa (CiAdapta)

Que ações têm sido adotadas em grandes cidades brasileiras para responder às mudanças climáticas? Que fatores e configurações locais influenciam o nível de exposição destas cidades (e de suas populações) aos riscos relacionados às alterações do clima e aos eventos extremos meteorológicos? Como esses aspectos podem influenciar a forma como estas cidades lidam e buscam se adaptar às mudanças climáticas? Essas são as perguntas-chave que os pesquisadores do Projeto CiAdapta buscam responder, a partir de uma pesquisa interdisciplinar realizada em seis grandes cidades brasileiras (São Paulo, Manaus, Natal, Vitória, Curitiba e Porto Alegre), que apresentam níveis distintos de vulnerabilidades sócio-climáticas, têm sofrido impactos ambientais severos, decorrentes sobretudo de processos acelerados de urbanização, e estão localizadas em diferentes biomas brasileiros. O Projeto CiAdapta, financiado pelo CNPq, é sediado na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Conta com a participação e colaboração de um grupo de pesquisadores das Ciências Sociais, Biológicas e Exatas alocados na USP, Universidade Estadual Júlio de Mesquita (Unesp), Universidade Federal de Itajubá (Unifei), Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), além da colaboração da University of Michigan, Estados Unidos. A partir das contribuições e experiências de pesquisa em adaptação climática, modelagem, governança de risco, usos do conhecimento científico em processos decisórios, vulnerabilidade e modos de vida, o grupo de pesquisadores busca discutir saídas que as cidades brasileiras têm encontrado para lidar com as questões ambientais e climáticas, a fim também de subsidiar políticas públicas e ações da sociedade. Para tanto, o projeto propõe a construção de dados, análise e interpretação, partindo de uma abordagem metodológica quali-quanti, e privilegia uma maior aproximação com grupos com forte influência nos processos decisórios relacionados às questões urbanas, climáticas e ambientais nas localidades estudadas, na perspectiva de construir um melhor diálogo entre especialistas e usuários do conhecimento científico.